terça-feira, 16 de junho de 2015

A mulher da bolsa dourada.



Hoje é dia de ir às compras
A mulher da bolsa dourada
Está eufórica e quase feliz...
Ela se apressa e pensa seriamente
Na possibilidade de comprar
Uma nova bolsa dourada

Ela se nega a pensar nos meninos dos faróis
Quando se aproxima com o carro ergue os vidros
E com um leve desconforto logo pensa
Que linda será sua nova bolsa dourada
Os meninos sujos pretos dos faróis ficam para trás
Não há nada que se possa fazer...
Nas intermináveis noites insones
Talvez só chorar sob os travesseiros
A mulher da bolsa dourada
No fundo sabe
Que dourada no mundo
É só a cor da sua bolsa.










Mariana Lima de Almeida.
06/03/2015.

Postar um comentário